Gênesis 30

Olá queridos,

Cremos que por mais difíceis que sejam alguns dos nossos dias, cada um deles terá algo a nos ensinar.

O coração obediente transforma dores em chances e estas chances são marcos poderosos de transformação e crescimento quando o medo e a culpa não nos impedem de prosseguir.

Deixemos para trás hoje todos os sentimentos que nos prejudicam e avancemos em direção a plenitude de Deus em nós: A Plenitude da Paz, do Perdão, da Paciência e do Amor.

E assim teremos dentro de nós um lugar agradável para se viver.

Oremos ao senhor agora antes da Leitura da Palavra:

Pai…. Sabes como me sinto hoje e o que de fato preciso para prosseguir.
Me ajuda a identificar mais do que aquilo que eu quero, o que realmente tem me faltado para me tornar semelhante a ti. Ilumina meu interior e me ajuda a ser melhor. Em nome de Jesus, amem.

Meus Amados, nossa leitura está cada dia melhor… E estou cada dia mais alegre com nossa persistência em nos reunirmos aqui todos os dias as 22horas para falar de quem Deus é e continuar nossa leitura. Louvado Seja Deus por isso!

Ontem lemos o começo da história familiar de Jacó e vimos que os conflitos dentro de casa não estão presentes apenas em nossa geração ou em nossas famílias.

Desde que o Éden, após a sua queda o homem começou o exercício de sua convivência movido pelo orgulho, o egoísmo, a inveja e a busca do prazer.

Somente através do arrependimento real somos libertos dos hábitos emocionais que nos destroem e recebemos de Deus uma nova visão de nós mesmos com força e perdão que liberam novas atitudes.

Jacó teve um longo percurso para começar a compreender a dimensão dos planos de Deus para sua vida e como a Fidelidade de Deus o faz Imutável apesar de nossos atrasos e tropeços.

Ontem vimos que ele foi enganado por seu sogro e foi alvo da mentira e da ganância que ele mesmo semeou em seu pai e seu irmão antes de se casar, mas agora estava tendo a chance de refletir como tudo poderia ter sido menos doloroso ou mais simples e leve se simplesmente todos tivessem confiado mais em Deus.
Agora suas duas esposas, que eram irmãs disputavam quem daria mais filhos a ele, sendo que o objetivo de Lia era ter o amor de Jacó e o objetivo de Raquel era ser mãe e também se vingar da irmã por ter dormido com seu amado em seu lugar.

Sentimentos comuns pra nós que destroem nossos dias e consomem a energia que tanto precisamos para promover o bem estar entre nós sendo a fazendo nossa família feliz.

Veja como foi o desenrolar desta história:

Gênesis 30 – A disputa de Lia e Raquel e a benção de Jacó.
——————

Quando Raquel percebeu que não podia ter filhos, ficou com inveja da sua irmã Lia e disse ao marido:

— Dê-me filhos; se não, eu morro!

Jacó ficou zangado com Raquel e disse:

— Você está pensando que eu sou Deus? É ele quem não deixa você ter filhos.

Então Raquel disse:

— Aqui está a minha escrava Bila; tenha relações com ela. Quando ela tiver um filho, será como se fosse meu.

Desse modo eu serei mãe por meio dela. Assim, Raquel deu a Jacó a sua escrava Bila para ser sua concubina, e ele teve relações com ela.

Bila ficou grávida e deu a Jacó um filho.

Então Raquel disse:

— Este menino vai se chamar Dã porque Deus foi justo comigo. Ele ouviu a minha oração e me deu um filho.

Bila ficou grávida outra vez e deu a Jacó outro filho. Aí Raquel disse:

— O nome deste menino será Naftali porque lutei muito contra minha irmã e venci.

Quando Lia percebeu que não ia ter mais filhos, deu a sua escrava Zilpa a Jacó para ser sua concubina.

E Zilpa deu a Jacó um filho. Então Lia disse:

— Que sorte! Este menino vai se chamar Gade. Depois Zilpa deu a Jacó outro filho, e Lia disse:
— Como sou feliz! Agora as mulheres dirão que sou feliz. Por isso o menino se chamará Aser.

Um dia, no tempo da colheita do trigo, Rúben foi ao campo. Ali achou umas mandrágoras ( na época utilizada como planta Afrodisíaca e auxiliadora na fertilidade da mulher) e as levou para Lia, a sua mãe.

Quando Raquel viu isso, disse a Lia:

— Por favor, dê-me algumas das mandrágoras que o seu filho trouxe.

Lia respondeu:

— Será que você acha que tomar o meu marido de mim ainda é pouco?

Agora vai querer tomar também as mandrágoras que o meu filho me deu?

Então Raquel disse:

– Vamos fazer uma troca: você me dá as mandrágoras, e eu deixo que você durma com Jacó esta noite.

De tardinha, quando Jacó chegou do campo, Lia foi encontrar-se com ele e disse:
– Esta noite você vai dormir comigo porque eu paguei para isso com as mandrágoras que o meu filho achou.

Naquela noite Jacó teve relações com ela. Deus ouviu a oração de Lia e ela ficou grávida e deu a Jacó um quinto filho.

Então Lia disse:

— Este menino se chamará Issacar, pois Deus me recompensou por ter dado a minha escrava ao meu marido.

Depois Lia engravidou pela sexta vez e deu a Jacó mais um filho. E disse:

— Deus me deu um belo presente.

Agora o meu marido vai ficar comigo porque lhe dei seis filhos. Por isso ela pôs nele o nome de Zebulom. Por último Lia teve uma filha e lhe deu o nome de Dina.

Então Deus lembrou de Raquel.

Ele ouviu a sua oração e fez com que ela pudesse ter filhos.

Ela engravidou e deu à luz um filho. Então disse:

— Deus não deixou que eu continuasse envergonhada por não ter filhos. Que o Senhor Deus me dê mais um filho. Por isso ela pôs nele o nome de José.

Depois do nascimento de José, Jacó disse a Labão:

— Deixe-me voltar para a minha terra. Dê-me os meus filhos e as minhas mulheres, que eu ganhei trabalhando para o senhor, e eu irei embora.

O senhor sabe muito bem quanto eu o tenho servido. Labão respondeu:

— Fique comigo, por favor, pois por meio de adivinhações fiquei sabendo que o Senhor Deus está me abençoando por causa de você.

Diga quanto quer ganhar, que eu pagarei. Então Jacó disse:

— O senhor sabe como tenho trabalhado e como tenho cuidado dos seus animais. Antes de eu chegar, o senhor tinha pouco, mas depois tudo aumentou muito. E Deus tem abençoado o senhor em todos os lugares por onde eu tenho andado.

Mas agora preciso cuidar da minha própria família.

— Quanto você quer que eu lhe pague? — insistiu Labão.

Jacó respondeu: — Não quero salário. Eu continuarei a cuidar das suas ovelhas se o senhor concordar com a proposta que vou fazer.

Hoje vou passar por todo o seu rebanho a fim de separar para mim todos os carneirinhos pretos e todos os cabritos malhados e com manchas.

É só isso que eu quero como salário. No futuro será fácil o senhor saber se eu tenho sido honesto.

Na hora de conferir o meu salário, se houver no meu rebanho carneirinhos que não sejam pretos e cabritos que não sejam malhados ou não tenham manchas, o senhor saberá que fui eu que roubei.

Labão concordou, dizendo:

— Está bem. Aceito a sua proposta.

Mas naquele mesmo dia Labão separou para si todos os cabritos que tinham listas ou manchas, todas as cabras malhadas e as manchadas ou que tinham algum branco e todos os carneirinhos pretos. Ele os entregou aos seus filhos para cuidarem deles e se afastou de Jacó a uma distância de três dias de viagem.

E Jacó ficou cuidando dos outros animais de Labão.

Então Jacó pegou galhos verdes de choupo, de amendoeira e de plátano e descascou-os, fazendo aparecer listas brancas. Ele pôs esses galhos na frente dos animais, nos bebedouros onde iam beber. Ele fez isso porque eles cruzavam quando iam beber.

E, como cruzavam diante dos galhos, as ovelhas davam crias listadas, com manchas e malhadas. Jacó separou as ovelhas dos bodes e fez com que olhassem na direção dos animais listados e dos animais pretos do rebanho de Labão.

Assim, Jacó foi formando o seu próprio rebanho, separando-o dos animais de Labão. Quando os animais fortes estavam cruzando, Jacó punha os galhos das árvores na frente deles nos bebedouros, e assim eles cruzavam perto dos galhos.

Mas na frente dos animais fracos Jacó não punha os galhos. Por isso os animais fracos ficavam para Labão, e os mais fortes ficavam para Jacó.

Desse modo ele ficou muito rico e chegou a ter muitas ovelhas e cabras, escravos, escravas, camelos e jumentos. (Gênesis 30:1-43)

Jacó realmente achava que estas varas estavam lhe prosperando?

… Continuava acreditando em sua “”esperteza”” ao ponto de fazer uma “”simpatia”” mística que não foi orientada por Deus. (Nós não cremos em simpatias)

Deus abençoou Abraão , Isaque e Jacó e a benção de Deus os enriqueceu abençoando de forma generosa o trabalho de suas mãos.

Assim foi com abraão, assim foi com Isaque e agora também seria com Jacó. A diferença é que dos três o que mais teve que trabalhar para isso foi Jacó, por causa da teimosia do seu coração.

Hoje, nós Cristão herdamos as promessas de Abraão e não nos damos conta de que Deus nos entregou juntamente com Cristo todo o que nos é necessário.

Pela falta de fé alguns vendem princípios por medo de passar fome. Ainda assim tendo a disposição a benção para prosperar.

E prosperar para mim não quer dizer que todos nasceram para serem ricos, milionários como alguns pregam. Mas que os filhos de Deus podem e têm liberado sobre suas vidas o direito de exercer excelência no que fazem dando conforto a sua familia e tendo como ofertar na obra de Deis e ajudar a quem precisa. Isso pra mim é prosperidade e sim eu creio que é o desejo de Deus para todos nós.

Vamos confiar mais em Deus?!

“”Diante de tudo isso, o que mais podemos dizer?
Se Deus está do nosso lado, quem poderá nos vencer? Ninguém!
Porque ele nem mesmo deixou de entregar o próprio Filho, mas o ofereceu por todos nós!
Se ele nos deu o seu Filho, será que não nos dará também todas as coisas? (Romanos 8:31, 32)

Sejamos fortalecidos hoje por esta Palavra que mais uma vez nos diz que não precisamos de misticismo ou “”simpatia”” para que nossas vidas sejam fartas de conquistas. Apenas precisamos fazer o melhor que pudermos com o que Deus nos entregou, vivendo para Glória do Seu nome. Assim Ele colocará sobre nós benção sem medida, reservadas especialmente aqueles que permanecem fieis a Ele.

Aleluia!!

Oremos a Ele: Pai, aviva em mim Suas promessas! Fortalece meus pés cansados e ilumina meus olhos para ver dias de Paz. Que minha fé não se renda as propostas deste mundo! Antes eu seja aprovado pelo Seu coração! Em nome de Jesus, amém!

Após esta oração permaneçam na presença de Deus se assim quiserem… Este é um lugar seguro. Fale com Deus o que há em seu coração…

E assim termino mais um dia de leitura orando por cada um de vocês.

Sejam cheios de Paz! Reconcilie – se com Deus se for preciso descanse n´Ele.

Ele nunca desistiu de você.

Pastora Bianca Toledo.