Gênesis 29

Olá Meus Amados !! Vamos a mais um dia de Leitura ?

Se você está chegando agora, leia o capítulo anterior para compreender em que parte da história do Povo de Deus nós estamos. E quanto aprendizado e quantas emoções já passamos até aqui.

Oremos a Deus: Senhor, me revela coisas novas hoje? Posso avançar em minha compreensão de quem Tu és e como posso ser melhor? Pois age em mim! age em mim mais uma vez e fale ao meu coração, em nome de Jesus, Amém.

Gênesis 29 – JACÓ ENCONTRA RAQUEL

Então Jacó seguiu viagem e chegou à Mesopotâmia. ( Pois seu pai havia pedido que não se casasse com mulher de outros povos que adoravam outros deuses, mas que fosse a terra de seu tio, e lá encontrasse uma mulher com a mesma fé no Deus de Abraão e Isaque e de sua família).

Certo dia, olhando ao redor, viu um poço no campo e três rebanhos de ovelhas deitadas por perto, pois os rebanhos bebiam daquele poço, que era tapado por uma grande pedra.

Por isso, quando todos os rebanhos se reuniam ali, os pastores rolavam a pedra da boca do poço e davam água às ovelhas.
Depois recolocavam a pedra em seu lugar, sobre o poço.

Jacó perguntou aos pastores:

“” – Meus amigos, de onde são vocês? “”

“” – Somos de Harã””, responderam.

“” – Vocês conhecem Labão, neto de Naor? “”, perguntou-lhes Jacó.

Eles responderam: “”Sim, nós o conhecemos””.

Então Jacó perguntou: “”Ele vai bem? “”

“”Sim, vai bem””, disseram eles,

“”e ali vem sua filha Raquel com as ovelhas””.

Disse ele: “”Olhem, o sol ainda vai alto e não é hora de recolher os rebanhos. Dêem de beber às ovelhas e levem-nas de volta ao pasto””.

Mas eles responderam: “”Não podemos, enquanto os rebanhos não se agruparem e a pedra não for removida da boca do poço.
Só então daremos de beber às ovelhas””.

Ele ainda estava conversando, quando chegou Raquel com as ovelhas de seu pai, pois ela era pastora.

Quando Jacó viu Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe, e as ovelhas de Labão, aproximou-se, removeu a pedra da boca do poço e deu de beber às ovelhas de seu tio Labão.

Depois Jacó beijou Raquel e começou a chorar bem alto.

Então contou a Raquel que era parente do pai dela e filho de Rebeca. E ela foi correndo contar tudo a seu pai.

Logo que Labão( Lembram de Labão? Aquele que se impressionou com as riquezas de Abraão quando seu servo foi à sua casa pedir a mão de Rebeca e ele interessado em riquezas pediu que ficasse ais e mais … pois bem) ouviu as notícias acerca de Jacó, seu sobrinho, correu ao seu encontro, abraçou-o e o beijou.

Depois, levou-o para casa, e Jacó contou-lhe tudo o que havia ocorrido. Então Labão lhe disse:

“” – Você é sangue do meu sangue””.

Já fazia um mês que Jacó estava na casa de Labão, quando este lhe disse:

“” – Só por ser meu parente você vai trabalhar de graça? Diga-me qual deve ser o seu salário””.

Ora, Labão tinha duas filhas; o nome da mais velha era Lia, e a mais nova, Raquel.

Lia tinha olhos meigos (estranhos/ alguns estudos dizem estrábica ou vesga), mas Raquel era bonita e atraente.

Como Jacó gostava muito de Raquel, disse:

“” – Trabalharei sete anos em troca de Raquel, sua filha mais nova””.

Labão respondeu:

“” – Será melhor dá-la a você do que a algum outro homem. Fique aqui comigo””.

Então Jacó trabalhou sete anos por Raquel, mas lhe pareceram poucos dias, pelo tanto que a amava.

Então disse Jacó a Labão:

“” – Entregue-me a minha mulher. Cumpri o prazo previsto e quero deitar-me com ela””. ( Bem objetivo!)

Então Labão reuniu todo o povo daquele lugar e deu uma festa.

Mas quando a noite chegou, deu sua filha Lia a Jacó, e Jacó deitou-se com ela.

Labão também entregou sua serva Zilpa à sua filha, para que ficasse a serviço dela.

Quando chegou a manhã, lá estava Lia. Então Jacó disse a Labão:

“” – Que foi que você me fez? Eu não trabalhei por Raquel?
Por que você me enganou? “”

( Perai, Por quê você me enganou?! Jacó neste momento quase nos convence que nunca havia enganado ninguém. Aqueles que pegaram a leitura na metade chegam a ter pena dele.
Assim acontece na vida real, muitos se vitimizam e convencem uma multidão de que são grandes vítimas da vida e de sua má sorte, mas nos capítulos anteriores de suas vidas, semearam tudo que hoje estão colhendo. Jacó havia enganado o irmão e o Pai, de formas terríveis, com mentiras e sabotagens. E quando encontrou-se com alguém tão “”esperto”” ou ganancioso quanto ele, foi pego de surpresa e preso em sua própria esperteza, agora refém de suas próprias palavras e seu próprio coração. O mundo dá voltas …
“” Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá.”” Gálatas 6:7)

Continuando…

Labão respondeu: “”Aqui não é costume entregar em casamento a filha mais nova antes da mais velha.
Deixe passar esta semana de núpcias e lhe daremos também a mais nova, em troca de mais sete anos de trabalho””.

Jacó concordou. Passou aquela semana de núpcias com Lia, e Labão lhe deu sua filha Raquel por mulher.

Labão deu a Raquel sua serva Bila, para que ficasse a serviço dela.
Jacó deitou-se também com Raquel, que era a sua preferida.

E trabalhou para Labão outros sete anos.

Quando o Senhor viu que Lia era desprezada, concedeu-lhe filhos; Raquel, porém, era estéril.

Lia engravidou, deu à luz um filho, e deu-lhe o nome de Rúben, pois dizia: “”O Senhor viu a minha infelicidade. Agora, certamente o meu marido me amará””.

( Milênios atrás, por motivos tão diferentes dos de hoje, as mulheres já tentavam convencer seus namorados ou maridos ou pais ou mães a ama-las, tentando se fazer importantes pelo que podem produzir ou proporcionar. Uma luta incansável e auto destrutiva, que acompanha um sentimento de inutilidade e solidão.)

Lia engravidou de novo e, quando deu à luz outro filho, disse:

“”Porque o Senhor ouviu que sou desprezada, deu-me também este””. Pelo que o chamou Simeão.

De novo engravidou e, quando deu à luz mais um filho, disse:

“”Agora, finalmente, meu marido se apegará a mim, porque já lhe dei três filhos””. Por isso deu-lhe o nome de Levi.

Engravidou ainda outra vez e, quando deu à luz mais outro filho, disse: “”Desta vez louvarei ao SENHOR””. Assim deu-lhe o nome de Judá. Então parou de ter filhos.

Gênesis 29:1-35

AONDE ESTA HISTÓRIA VAI PARAR?

Certamente em um dos enredos mais intrigantes e cheio de suspense de toda a bíblia. Conflitos familiares e conjugais tão parecidos com os de hoje e que podem nos ensinar tanto.

Não perca as próximas leituras… Faço questão da sua companhia!

Falemos com Deus agora:

“”Pai, será que meu valor está em minhas habilidades e virtudes?
Será que seu favor se manifesta em minha aparência e em minhas capacidades? Por que não me sinto aprovado, útil ou importante algumas vezes e acabo fazendo o que nem tenho vontade na tentativa de agradar pessoas e me sentir aceito?

Gera dentro de mim hoje a Paz de me sentir importante e necessário ao lugar onde me plantou. Mesmo que os outros não vejam. Mesmo que não me sinta capaz.

Peço ao Senhor que fale ao meu ouvido o valor que eu tenho nos céus todas as vezes que o meu interior me disser o contrário e assim, serei seguro o bastante para agir de forma sensata sempre. Não ultrapassando meus limites.

Revela onde tenho semeado maldade ou engano. Perdoa meus pecados, e me revela meu próprio coração.

Que os meus dias hoje sejam sementes de Paz para que o no futuro eu tenha a colheita que desejo e que eu sei que sonhou pra mim.

Amo o Senhor, e peço, livra- me do mal, Amém.””

Durmam bem meus amados, e segurem a curiosidade…. vamos degustar desta história dia após dia… e amanhã tem mais!!!

Deixem suas dúvidas e comentários.

Pastora Bianca Toledo.