Gênesis 21

Olá meus queridos!!

Alguma vez desejou muito algo e precisou esperar mais do que imaginava suportar?

Finalmente chegamos em um dia de cumprimento de promessas na vida de Abraão e Sara! Uffa…

Foram muitos e muitos anos esperando e ora crendo ora duvidando, ora tentando convencer Deus a reciclar más escolhas e reaproveitar equívocos na montagem de um plano perfeito, ora ouvindo atentamente a Sua voz e se permitindo obedecer.

Nossa alegria é saber que Deus não muda por causa da nossa inconstância. Ele é Perfeito!

A bondade de Deus ultrapassa todo referencial humano.
Eu costumo dizer, e quem já esteve em uma ministração minha sabe, que Deus quando te olha não vê o que a vida te tornou, Ele te olha sabendo exatamente quem você é n´Ele. Quem Ele está disposto a te tornar. Ou seja, Deus deu um filho a Sara, como prometeu e se alegrou em faze-la sorrir, sem considerar a vez que ela riu de Sua promessa ou desconfiou de Sua palavra.

A bondade de Deus é tão poderosa que a maldade humana não pode altera-la. Por isso o Adoramos quando nos aproximamos dÉle e vemos quem Ele é.

O Salmista no Salmo 136 discursa as maravilhas de Deus na história de seu povo e glorifica creio que dançando e cantando quão maravilhoso é pertencer a Deus!

“” Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; e a sua benignidade dura para sempre.
Louvai ao Deus dos deuses; porque a sua benignidade dura para sempre.
Louvai ao Senhor dos senhores; porque a sua benignidade dura para sempre.
Aquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade dura para sempre.”” Salmos 136:1-4

IMPOSSÍVEL CONHECE-LO SEM SE APROXIMAR DELE!

Ore comigo: Pai, louvado seja seu Santo nome por quem tu és!
Simplesmente por quem tu és. És mais forte do que o que eu sinto, és mais forte do que o que eu faço, seja bom ou seja mal. És mais forte do que o que penso ou daquilo que me sobrevêm. És bondoso e tem prazer em caminhar comigo enquanto me aperfeiçoa.
Louvado seja o Seu nome!

Veja como foi o dia Especial da chegada deste bebê:

*Hoje fiz meus comentários entre parenteses no meio da própria história.

Gênesis 21
O Nascimento de Isaque (que significa riso )

O Senhor foi bondoso com Sara, como lhe dissera, e fez por ela o que prometera.

Sara engravidou e deu um filho a Abraão em sua velhice, na época fixada por Deus em sua promessa. (No Tempo Perfeito de Deus)

Abraão deu o nome de Isaque ao filho que Sara lhe dera.

Quando seu filho Isaque tinha oito dias de vida, Abraão o circuncidou, conforme Deus lhe havia ordenado.

Estava ele com cem anos de idade quando lhe nasceu Isaque, seu filho.

E Sara disse: “”Deus me encheu de riso, e todos os que souberem disso rirão comigo””. (o riso de incredulidade se tornou riso de gratidão, por causa da benignidade de Deus)

E acrescentou: “”Quem diria a Abraão que Sara amamentaria filhos? Contudo eu lhe dei um filho em sua velhice! “”

O menino cresceu e foi desmamado. No dia em que Isaque foi desmamado, Abraão deu uma grande festa.

Sara, porém, viu que o filho que Hagar, a egípcia, dera a Abraão estava rindo de Isaque, e disse a Abraão:

“”Livre-se daquela escrava e do seu filho, porque ele jamais será herdeiro com o meu filho Isaque””.

Isso perturbou demais Abraão, pois envolvia um filho seu.

Mas Deus lhe disse: “”Não se perturbe por causa do menino e da escrava. Atenda a tudo o que Sara lhe pedir, porque será por meio de Isaque que a sua descendência há de ser considerada.

Mas também do filho da escrava farei um povo; afinal ele é seu descendente””.

(Que bom que Abraão era profeta e ouvia a voz de Deus.
Que bom que Abraão era profeta, ouvia e obedecia a voz de Deus!)

Na manhã seguinte, Abraão pegou alguns pães e uma vasilha de couro cheia d’água, entregou-os a Hagar e, tendo-os colocado nos ombros dela, despediu-a com o menino. Ela se pôs a caminho e ficou vagando pelo deserto de Berseba.

Quando acabou a água da vasilha, ela deixou o menino debaixo de um arbusto e foi sentar-se perto dali, à distância de um tiro de flecha, porque pensou: “”Não posso ver o menino morrer””. Sentada ali perto, começou a chorar.

Deus ouviu o choro do menino, e o anjo de Deus, do céu, chamou Hagar e lhe disse: “”O que a aflige, Hagar? Não tenha medo; Deus ouviu o menino chorar, lá onde você o deixou. Levante o menino e tome-o pela mão, porque dele farei um grande povo””.

Então Deus lhe abriu os olhos, e ela viu uma fonte. Foi até lá, encheu de água a vasilha e deu de beber ao menino.

Deus estava com o menino. Ele cresceu, viveu no deserto e tornou-se flecheiro. Vivia no deserto de Parã, e sua mãe conseguiu-lhe uma mulher da terra do Egito.

Naquela ocasião, Abimeleque, acompanhado de Ficol, comandante do seu exército, disse a Abraão: “”Deus está contigo em tudo o que fazes. Agora, jura-me, diante de Deus, que não vais enganar-me, nem a mim nem a meus filhos e descendentes. Trata a nação que te acolheu como estrangeiro com a mesma bondade com que te tratei””.

(Abimeleque, rei filisteu de Gerar nos dias de Abraão (lugar onde moravam) , que no capitulo anterior apaixonou-se por Sara e resolveu tomá-la por esposa. Mas Deus o fez devolve-la)

Respondeu Abraão: “”Eu juro! “”

Todavia Abraão reclamou com Abimeleque a respeito de um poço que os servos de Abimeleque lhe tinham tomado à força.
Mas Abimeleque lhe respondeu: “”Não sei quem fez isso. Nunca me disseste nada, e só fiquei sabendo disso hoje””.

Então Abraão trouxe ovelhas e bois, deu-os a Abimeleque, e os dois firmaram um acordo.

Abraão separou sete ovelhas do rebanho, pelo que Abimeleque lhe perguntou: “”Que significam estas sete ovelhas que separaste das demais? “”

Ele respondeu: “”Aceita estas sete ovelhas de minhas mãos como testemunho de que eu cavei este poço””.

Por isso aquele lugar foi chamado Berseba, porque ali os dois fizeram um juramento.

Firmado esse acordo em Berseba, Abimeleque e Ficol, comandante das suas tropas, voltaram para a terra dos filisteus.

Abraão, por sua vez, plantou uma tamargueira em Berseba e ali invocou o nome do Senhor, o Deus Eterno.
E morou Abraão na terra dos filisteus por longo tempo.

Gênesis 21:1-34

Teremos dias de riso! Teremos dias de bons acordo!

E somos preparados para eles exatamente nos dias maus.

Valorize suas crises! Elas vem para ensinar, lapidar, aproximar de Deus, nos fazer reconhecer nossas fragilidades e enfrentar nossa irrelevância diante dos gigantes da vida.

Por que o Ser humano reluta tanto em reconhecer que precisa de Deus?

Porque tentamos atrapalhar tanto o que Deus pretende fazer?

Hoje podemos orar que Ele remova nossa teimosia?

Eu quero pedir isso a Deus hoje, se você também quer faça essa oração comigo:

Deus, quantas vezes eu duvidei e talvez tenha até dado risada dos planos que tem pra mim. Me perdoa!
Pai, algumas vezes militei contra ti, recusando sua vontade, me perdoa.
Pai, quantas vezes fiz atalhos estando tão perto de ouvir tua voz.
Recusei abrir mão de minhas vontades imediatistas, me vinguei de quem me feriu, desisti de confiar em ti.
Me perdoa Pai, por toda teimosia que me faz refém de mim mesmo. Me rendo a sua benignidade hoje!
Lava meu coração e meus lábios para que possa te dar louvor!

“” Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; e a sua benignidade dura para sempre.
Louvai ao Deus dos deuses; porque a sua benignidade dura para sempre.
Louvai ao Senhor dos senhores; porque a sua benignidade dura para sempre.
Aquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade dura para sempre.”” Salmos 136:1-4

ÉS O DONO DA PROMESSA
ÉS O MEU DONO

FAZ TUA VONTADE EM MIM. Em nome de Jesus, Amém.

Gaste tempo na presença de Deus!…. fale mais com Ele….
Sei que tem mais a dizer.

Depois deixe aqui seu comentário e compartilhe a Palavra VIVA de DEUS!

Durmam bem meus queridos!

Pastora Bianca Toledo